• Moda / Vamos Conversar?

    Sobre mudar a rota e empreender aos 24 anos

    empreender

    Eu não planejava ser empreendedora. Cursei faculdade de Serviço Social – onde aprendi muito e formei muito do que penso hoje (obrigada, UFF <3) – mas lá no fundo tinha algo faltando, faltava uma dose de cor e criatividade nos meus dias, na minha profissão. Eu sempre amei moda, mas era um amor meio platônico, uma admiração meio secreta, nunca imaginei como algo possível pra mim. Em 2013, em meio a um momento mega difícil, comecei a ler tudo o que podia sobre moda, pesquisar mais e me encantei com a área da Consultoria de Estilo, mas parecia algo tão distante da minha realidade… até que no ano passado, tive a oportunidade de fazer o curso e me formar em Consultoria de Estilo – na mesma época que eu estava me formando na facul de serviço social.

    Sabe quando você encontra uma pessoa e tem a impressão de que já a conhece há muito tempo? Foi assim com a consultoria, parecia que eu havia nascido para aquilo. Mas a gente às vezes tem a mania ~boba~ de achar que algo é tão maravilhoso que não é pra gente, e mesmo estando formada eu achava que essa área não era pra mim.

    Afinal, estava saindo de uma faculdade, como iria abrir mão de tudo – principalmente dos 5 anos de estudo – para seguir uma outra coisa? 

    Eu não tinha um “patrocínio”, não tinha quem me assegurasse de que se não desse certo teria outra saída, não tinha um “plano B”, era ir e pronto. E eu fui. No começo do ano, decidi que iria dar uma chance para a Moda. Logo em fevereiro, eu e 3 consultoras de estilo criamos um coletivo ( Coletivo Soma  ) onde a proposta é prestar consultoria de estilo, além de palestras, workshops e cursos, através da ótica de 4 profissionais. Tem sido uma experiência enriquecedora. Também trabalhei com produção de moda em alguns backstages de desfiles e criei minha marca de acessórios, além do trabalho como consultora de estilo, é claro.

    Ser Consultora de Estilo é ser Empreendedora. E engana-se quem pensa que é fácil ser seu próprio patrão, exige muita disciplina e foco. Empreender não é fácil, já perdi a conta de quantas vezes quis desistir (várias vezes num mesmo dia), é quase um ato de resistência, resiliência e coragem. Tem horas que dá medo, tem horas que a gente não enxerga nada a frente, tem horas que nos sentimos mega sozinhas, sem falar das horas que nos questionamos se realmente é esse o caminho.

    Não foi fácil terminar a faculdade e decidir seguir outro caminho. A gente vive numa sociedade onde nos é exigido que saiamos do ensino médio com toda a vida traçada e decidida, aos 25 já querem que estejamos no mestrado, com um apartamento financiado e dirigindo nosso próprio carro, de quebra. Mas a vida tem suas surpresas, suas dinâmicas e a pessoinha que éramos aos 17 anos quando saímos do ensino médio não é mais a mesma quando completa seus 20 e poucos anos. A gente muda, a vida muda, nossos desejos mudam também, e tá tudo bem. Tá tudo bem você não querer seguir a mesma carreira dos seus pais, tá tudo bem você ter 23 anos e ainda não ter se decidido quanto a faculdade, tá tudo bem ficar meio confuso e perdido sobre a vida, às vezes (afinal, tem alguém aí que não está perdido?!). 

    consultoria de estilo
    A qualidade tá péssima, mas sou eu falando no Workshop de Estilo do Coletivo <3

    Eu não encaro como perda de tempo os anos que passei na facul, ao contrário, tive momentos maravilhosos, conheci pessoas incríveis e aprendi muito. Aprendi a ser mais questionadora, a ter uma visão mais crítica, aprendi a pensar mais no outro, a questionar esse capitalismo selvagem, e tantas outras coisas que tem me ajudado a encontrar meu caminho na moda – seja através do consumo consciente, da luta contra o trabalho escravo ou do cuidado com o outro na consultoria de estilo. Todas as nossas experiências agregam, somam, nos fazem crescer. Nada é em vão ou desperdício.

    Todo esse textão é pra contar que não é fácil abrir mão de uma carreira, de uma profissão, principalmente se você não tem uma família com grana que segure as pontas (como no meu caso), não é fácil se arriscar. É muito suor, muita luta, muita oração pra gente conseguir forças pra continuar. Mas tudo isso vale a pena quando a gente faz o que ama, quando a gente faz com um propósito, quando a gente luta por algo mais que só dinheiro. É choro, é lágrima, é suor, é medo (põe medo nisso!), é crise, mas também é sorriso, é completude, é realização, é superação. É isso! Empreender é superação. Superação dos medos, das dúvidas, dos “e se…? (“e se não der certo?” “e se não rolar?”, “e se eu perder?”), superação de nós mesmos. Empreender é pensar em desistir mil vezes ao dia, mas respirar fundo e tentar mais uma vez. Uma vez vai. E dá certo, e a gente consegue! É só tentar mais um pouquinho! <3

    Tá com medo de arriscar? Não tá feliz na área que tá? Tá insatisfeito com a facul ou com o trabalho? Não tenha medo de mudar e de se reinventar, se for preciso. A vida é feita de recomeços. Tá tudo bem querer mudar a rota de vez em quando. ❤empreendedorismo

     

     

     

     

    Share
  • Você também pode gostar de:

    4 Comments

  • Reply grazi 30 de novembro de 2017 at 13:38

    Só consigo dizer o quanto seu texto e inspirador e incrivel, as vezes a vida nos leva para outro caminho que tentamos reluta contra, mais a vida sempre sabe o que é melhor pra gente, continue arrasando sempre

    • Débora Ferreira
      Reply Débora Ferreira 6 de dezembro de 2017 at 14:02

      Obrigada, Grazi! É isso mesmo, a vida às vezes nos leva para outros caminhos, mas ela sempre sabe o que é o melhor. Nem sempre entendemos na hora, mas sempre tem um porquê. Obrigada pelo carinho <3

  • Reply Marina Sena 30 de novembro de 2017 at 08:28

    Débora, amei seu texto! Acho que é tão natural essas angústias perante as mudanças, e ao mesmo tão difícil conseguir compartilhá-las! Fico feliz por ter encontrado seu caminho ♡

    • Débora Ferreira
      Reply Débora Ferreira 6 de dezembro de 2017 at 14:03

      Marina, que bom que gostou do texto, fico feliz! 🙂
      Sim, essas angústias fazem parte, afinal não é fácil mudar os planos e lidar com mudanças. Mas a gente vai caminhando e aprendendo! Obrigada pelo carinho, flor! <3

    Comenta aí! ;)