Moda

Já viu a última tendência?

3 de abril de 2017

A gente é tão bombardeada com anúncios de marcas, lançamento de novas coleções (alô, fast fashion!), parcerias de famosos, que não é difícil se esquecer de todo o capitalismo por detrás das grandes marcas e do quanto isso nos afeta e desperta um consumismo desenfreado. ~Vai dizer que você não ficou louca atrás daquela peça porque a tal blogueyra de moda falou que ia bombar?~

“Estar na moda” (como diz a maioria), seguir as tendências, ser antenada, tudo isso é muito legal, mas e quando isso nos faz esquecer de quem somos? Já vi meninas montadas de tendências (da cabeça aos pés, literalmente) só para mostrarem que estão por dentro da moda ou porque tal blogueira ou revista falou que era a tendência da estação. E para onde isso nos leva? Será que vale a pena mesmo se tornar escrava dessa “tal” moda que pregam? Vale a pena estourar seu cartão de crédito comprando mais uma blusinha ou mais um sapato porque alguém disse que vai bombar?

É muito legal acompanhar as novidades sim, ficar por dentro do que rola, usar várias tendências, desde que a gente se conheça, desde que a gente use com consciência , use porque gostou, porque tem a ver com a gente, porque se adaptou ao nosso estilo, e não porque a sociedade impõe ou porque tal site disse. Antes de sair por aí ouvindo todas as blogueiras de moda, procure se conhecer, ouça você, conheça o que te faz bem, o que te faz sentir-se linda, ainda que não seja o que “está na moda”, afinal, ser você não sai de moda! Quando a gente se conhece, a gente pára de dar ouvidos a tudo o que dizem que é bonito, a gente pára de comprar por comprar, a gente não precisa usar todas as últimas tendências. Quando a gente sabe quem é de verdade, a gente se livra da necessidade de mostrar algo para alguém. 

Tá na hora de nos conhecermos mais, explorar nossa criatividade, olhar para o guarda roupa com um novo olhar, buscando novas possibilidades. Ao invés de correr para comprar a tendência da próxima estação, corra para o armário e tente dar uma segunda chance para o que está parado! Procure inspirações (sabe o Pinterest?!), faça uma lista do que de fato você precisa e leve quando sair. Às vezes a gente está precisando de uma calça nova para o trabalho mas acaba comprando uma jaqueta de veludo porque disseram que é a tendência do inverno, aí lá vamos nós gastar o suado dinheirinho comprando a tal sem  precisar, afinal o capitalismo nos dá a ideia de precisarmos de algo que não necessitamos de fato, criando uma necessidade que a gente nem sabia que tinha para que compremos seus produtos.

Lembre-se que as tendências aparecem e desaparecem facilmente, mas nosso estilo reflete quem somos, nossa essência. Vale fazer consultoria de estilo (fala comigo! (: ), fazer pastinha de inspiração no Pinterest, ou até pedir ajuda para aquela amiga que super te conhece, o que importa é a gente se conhecer, e se mostrar através do vestir. Como diz a Renata Abranchs: “menos tendência, mais essência.” A maior tendência é ser você mesma! 😉

 

Veja Também:

Share
  1. Pois é, Ana, essa busca por estar a par de todas as tendências é desgastante e pode realmente tirar o foco de se vestir para expressar quem somos.
    Fico feliz que gostou do texto! Bem vinda por aqui! 🙂

  2. Concordo com vc que já passou do tempo da gente parar com essa coisa de querer tudo quanto é tendência. Tem muita gente perdendo a essência e a oportunidade de ter um estilo único, sou totalmente a favor de um consumo mais consciente de verdade, focado em quem somos e o que gostamos!

    Acho que textos como o seu são mto importantes, quanto mais falarmos sobre isso mais gente compreenderá o valor do autoconhecimento em relação a moda e a vida. <3

Comenta aí! ;)

%d blogueiros gostam disto: