Como potencializar o shortinho jeans

Continue Reading
dicas de moda

Qual a sua dúvida? MC Ajuda!

Continue Reading
estilo

A zona de conforto do estilo

Continue Reading
chapéu

Looks de tirar o chapéu

Continue Reading
Look do Dia | Moda

Look de um dia de modelo – EBSA7

By on 1 de junho de 2017
Desfile-moda

Hoje o look do dia é de um dia super especial, daquele que vai ficar bem guardadinho na memória  ❤

Quem me acompanha pelo instagram @modaeconsciencia sabe que fui convidada para participar do casting de blogueiras a desfilar no EBSA7, que é um mega evento de blogueiras aqui no Rio de Janeiro, onde além de workshops, palestras, stands com diversos produtos, ocorre também um desfile com blogueiras, que é o EBSA Fashion. 

O EBSA rolou no dia 06/05 e foi no Centro de Convenções Sul América, e já cedinho nós chegamos lá para ser maquiadas, treinar e começar todos os preparativos. O camarim estava lindo, cheio de produtos da Océane Femme. O desfile foi um arraso e, apesar do nervosismo, correu tudo bem e foi um momento lindo e inesquecível. ♡ 

Desfile-moda

Foi tudo lindo, mas vamos ao look, não é mesmo?! Bem, eu usei uma blusa de ombro caído marsala – cor da estação e que eu amo demais – com um short de tecido fluido e estampa Paisley (ou Cashmere, como queira chamar), ambos da Luciana Tostes – uma marca de Niterói, criada pela Personal Stylist de mesmo nome, que produz peças lindas, feita para mulheres elegantes, modernas e dinâmicas. Fomos escolher nosso look na loja da Luciana e ela foi um amor, super atenciosa, nos explicou como é o processo de criação de suas roupas, o quanto ela pensa ao criar cada peça, sempre procurando criar de forma consciente, além de ter nos dado várias dicas e ajudado na escolha dos looks.

Esse look escolhido por mim é super versátil e casual, podendo ir de um cinema com o boy até um passeio ou festinha, apenas mudando acessórios. Como sempre, procuro escolher peças que casem bem com o que já tenho e com certeza essa blusa e esse short renderão muitas outras produções 🙂 

Look

Desfile
Eu no palco… Momentos de emoção… rsrs
Nos pés escolhi esse mocassim flatform da Sapatella que achei super diferentão e logo me atraiu. Ótimo para o dia-a-dia e super confortável!
 Semax nos ofereceu as bolsas, e eu escolhi essa caramelo porque ela é ótima, cabe tudo o que a gente precisa e a cor é super versátil! Já tô usando direto! (risos)
Sapatella- mocassim
Bolsa
jóias
No desfile nós usamos as semijóias da Ludovikka SemiJóias, que  são realmente maravilhosas, finíssimas e de uma qualidade inquestionável! E apesar da marca ser nova pela internet não deixa nada a desejar! Preciosas demais!
makeup
E essa maquiagem de dyva foi feita pela Isabel Almeida, que fez eu me sentir maravilhosa e arrasadora com esses cílios enooormes hahaha  Muito poder 😀
lookbook
Por fim, meu agradecimento à Simone Aline por ter me escolhido dentre tantas e tantas blogueiras, e também à Tati Souza por todo carinho e dedicação conosco. Suas lindas!
Agradeço também à cada blogueira que participou do desfile comigo. Foi bom demais conhecê-las e dividir esse momento tão especial com vocês!! Cada uma, do seu jeitinho, conquistou um espacinho no meu coração. Sucesso a todas!  ღ
Agradeço à cada marca/empresa parceira que nos presenteou com tantas coisas especiais e contribuiu para que tudo isso fosse possível e esse dia fosse esplêndido!
Agradeço à Rafaela e à Thaís que fizeram essas fotos lindas do evento e de nós.
Toda minha gratidão também a Deus, que me proporcionou essa oportunidade tão especial e importante!
Como já falei, um dia para ficar na memória  ❤

Veja Também:

Share

Look do Dia | Moda

Look para dias de sol

By on 3 de maio de 2017

Nada como um dia de sol: aquele céu azulzinho, quase sem nuvens, em que a gente pode sentir todo o calor do sol a nos aquecer. Dias assim são quase um convite a mais pra se viver!

Na segunda foi feriado e o dia estava assim, daqueles que a gente agradece por tanta beleza. Foi também o dia que escolhi para fazer fotos para minha marca de acessórios (@use.multiforme), e como seria eu que produziria o ensaio, escolhi um look bem leve e confortável.

Como curto estampas e cores, coloquei a blusa amarela, já que o kimono é estampado com azul marinho (quase preto) e branco. O brinco – que quase não dá para ver nas fotos – eu fiz em uma Oficina de Acessórios feitos com couro reutilizado, no evento que rolou sábado lá na Malha, e é um brinco assimétrico, que já virou meu xodó.  ❤

A blusa é dessas basiquinhas que cá entre nós, já quase sai andando sozinha de tanto que uso, e o short comprei há bastante tempo na Renner, e uso sempre também. 

A pochete fiz lá no evento da Malha também, em uma oficina de como transformar roupas em bolsas. E é de veludo, super tendência! 😍

Por fim, arrematei com o mocassim prateado para dar uma bossa ao look e deixar com mais cara de moderninho.

dias de sol

Look simples, mas com pequenos toques de personalidade. Seja no quimono, no sapato, no brinco, o importante é sempre colocar pitadas de quem somos nas nossas produções.

Fazer mais do que apenas abrir o guarda roupas e pegar a primeira peça que aparecer, mas pensar no porquê de cada escolha, no porquê de usar aquele sapato com aquela roupa e aquela bolsa, e não estou falando de regrinhas de ‘pode ou não pode’ não, é pensar no que faz sentido para você. Pensar no porquê de sair com aquela peça, no que você quer passar ao usá-la e em como ela faz você se sentir.

Por que não transformar todos os dias em dias de sol? Por que não transformar esse momento da escolha de uma roupa em um momento especial? Em um momento de se olhar com carinho e mostrar para o mundo quem você é sem precisar falar nada. É isso que as roupas fazem pela gente: elas dizem quem somos sem a gente nem falar. E aí, será que elas tem dito o certo de você? Será que sua imagem tem correspondido a quem você é?

Conta pra gente como é sua relação com o vestir, vai!

E um lindo dia de sol a você! 😉

 

Veja Também:

Share

Vamos Conversar?

Quem fez minhas roupas?

By on 28 de abril de 2017
fash_rev

Você já parou para pensar em quem fez sua roupa? Em como ela chegou até você? Já pensou que aquela sua roupa favorita pode ser fruto de um trabalho que trouxe muito sofrimento a alguém?

O movimento Fashion Revolution surgiu após o desabamento do edifício Rana Plaza, em Bangladesh – um complexo de fábricas que produzia roupas para as principais fast fashions do mundo – em 24 de abril de 2013, onde 1133 pessoas morreram e mais de 2500 ficaram feridas. Após essa data a britânica Carry Somers e a italiana Orsola de Castro criaram o Fashion Revolution Day, um dia para se lembrar do acontecido em Bangladesh e propor uma conscientização sobre os meios da moda. E como um dia se tornou pouco para tudo isso, criaram a Fashion Revolution Week, uma semana inteira dedicada a pensar uma moda mais humana, consciente, justa e ética. 

Nessa semana que passou, a partir do dia 24, aconteceram diversos eventos em mais de 90 países. Palestras, oficinas, debates, exibições de documentários, enfim, tudo com o propósito de se pensar mais sobre o que consumimos e sobre o impacto da indústria da moda no nosso planeta, no meio ambiente e na vida das pessoas. Participei de algumas palestras e oficinas durante a semana e foi lindo ver uma galera que tá lutando para trazer uma mudança nesse cenário, uma galera que propõe uma moda com propósito, com sentido. ❤

roupa

Grandes grifes e marcas de fast fashion se utilizam de mão de obra quase que escrava para realizar seus trabalhos. São diversas costureiras que trabalham 12 horas ou mais em condições precárias e recebem míseros trocados por seu trabalho. Muitas vezes são pagos menos de R$5 à costureira por uma roupa que custará R$300 para nós. Sem falar da poluição que a indústria da moda causa, sendo considerada a 2ª indústria mais poluente do planeta. E o lixo que produzimos? Afinal, para onde vão as roupas e sapatos que as pessoas não querem mais? Nada sai do nosso planeta, tudo fica aqui, e para onde está indo todo o lixo produzido? É por isso que cada vez mais precisamos pensar e repensar nossa forma de consumir.

Não é parar de consumir, apenas consumir de forma mais consciente. Buscar comprar de pessoas independentes, de pequenos produtores, que fazem isso para sua sobrevivência, assim estamos financiando menos todo esse trabalho sujo feito pelas grandes marcas. Se questionar na hora de comprar mais uma peça de roupa ou par de sapato, e também na hora de descartar o que já não se usa. São nas pequenas atitudes que podemos fazer a diferença. E isso não é só nessa semana, mas todos os dias!

Uma forma de participar do Fashion Revolution Day além dos eventos é postando uma foto com sua roupa preferida, taggear a marca e perguntar: “Olá,(nome da marca), quem fez minhas roupas?” Seguida das hashtags #FashionRevolution, #whomademyclothes, #quemfezminhasroupas .

Para quem quiser, amanhã acontece o encerramento da FashRev Week em diversas cidades, inclusive aqui no Rio de Janeiro, clique aqui para saber mais e participe! 😉

Vamos fazer a diferença! Vamos mudar o mundo! ❤

SEJA CURIOSO . INFORME-SE . FAÇA ALGO

Veja Também:

Share

Moda

1 Camisa, 5 looks – Como Usar Camisa Branca no Dia a Dia

By on 14 de abril de 2017
camisa

Roupa boa é aquela que a gente usa várias vezes, não é mesmo?! Há uns anos comprei uma camisa branca em uma liquidação e achei que ela ia bombar no meu armário. Mas eu acabei não a usando por achar que ficava sempre com cara de quem estava indo para o escritório. Daí, resolvi pegar a camisa, botar pra jogo e montar 5 looks para várias ocasiões com ela. Vem ver!

Look #1

Adicionei à camisa branca – que geralmente se usaria num look de trabalho com uma calça social de alfaiataria ou linho –  uma calça jeans semi-destroyied e um mocassim metalizado – que está super em alta – para transmitir um ar mais moderno e descontraído. Look básico, mas com uma pegada de modernidade e hi-lo (que é misturar peças mais caras ou “formais” com outras mais ‘podrinhas’).

camisa - branca camisa branca

Look #2

Nessa versão eu adicionei um saltinho nude e um colar colorido. Continuou básico, mas o salto traz um ar maior de sofisticação e o colar vermelho é um ponto de cor.

camisa branca

camisa

  Look #3

Nesse look a proposta foi ousar mais. Coordenei a camisa branca com a calça pijama estampada de onça e um colar colorido (que tem na peça central a cor da calça e cria uma “conexão”) e arrematei com o salto nude para não pesar o visual. Um look super arrumadinho! 🙂

calça onça

calça onça

 

Look #4

A proposta desse look foi ser bem descontraído, bem dia a dia.  Mantive o colar do look anterior, adicionei o short jeans – que quase todo mundo tem em casa! – e coloquei um oxford nude. Arrumadinho e confortável na medida certa. Ideal para passear, ir ao shopping ou ao cinema.

short jeans

 

short jeans

 

Look #5

saia poa

 

 

 

 

 

 

 

Nesse último look também quis algo mais despojado, justamente para tirar a cara de “séria” da camisa. A estampa de poá remete à uma ideia de feminilidade, o que equilibra bem a seriedade da camisa. Criei um mini mix de estampas entre a saia e o colar (feito por mim, a propósito!) e finalizei com o oxford nude para não pesar o visual.

 

Percebeu com uma peça pode render tantos looks ao variarmos os elementos que coordenamos com elas? Se prestar atenção vai ver que repeti quase os mesmos acessórios em mais de 1 look! Isso mostra que a gente não precisa ter um armário lotado, só precisa ter as peças certas que façam rolar várias combinações 🙂 Coordenar peças mais informais com uma peça mais séria pode ser a chave para conseguir trazer uma peça “de trabalho” para o dia a dia.

Conta aí, qual peça no seu armário que tá parada porque você não sabe como usar?

 

 

Veja Também:

Share

Moda

Já viu a última tendência?

By on 3 de abril de 2017

A gente é tão bombardeada com anúncios de marcas, lançamento de novas coleções (alô, fast fashion!), parcerias de famosos, que não é difícil se esquecer de todo o capitalismo por detrás das grandes marcas e do quanto isso nos afeta e desperta um consumismo desenfreado. ~Vai dizer que você não ficou louca atrás daquela peça porque a tal blogueyra de moda falou que ia bombar?~

“Estar na moda” (como diz a maioria), seguir as tendências, ser antenada, tudo isso é muito legal, mas e quando isso nos faz esquecer de quem somos? Já vi meninas montadas de tendências (da cabeça aos pés, literalmente) só para mostrarem que estão por dentro da moda ou porque tal blogueira ou revista falou que era a tendência da estação. E para onde isso nos leva? Será que vale a pena mesmo se tornar escrava dessa “tal” moda que pregam? Vale a pena estourar seu cartão de crédito comprando mais uma blusinha ou mais um sapato porque alguém disse que vai bombar?

É muito legal acompanhar as novidades sim, ficar por dentro do que rola, usar várias tendências, desde que a gente se conheça, desde que a gente use com consciência , use porque gostou, porque tem a ver com a gente, porque se adaptou ao nosso estilo, e não porque a sociedade impõe ou porque tal site disse. Antes de sair por aí ouvindo todas as blogueiras de moda, procure se conhecer, ouça você, conheça o que te faz bem, o que te faz sentir-se linda, ainda que não seja o que “está na moda”, afinal, ser você não sai de moda! Quando a gente se conhece, a gente pára de dar ouvidos a tudo o que dizem que é bonito, a gente pára de comprar por comprar, a gente não precisa usar todas as últimas tendências. Quando a gente sabe quem é de verdade, a gente se livra da necessidade de mostrar algo para alguém. 

Tá na hora de nos conhecermos mais, explorar nossa criatividade, olhar para o guarda roupa com um novo olhar, buscando novas possibilidades. Ao invés de correr para comprar a tendência da próxima estação, corra para o armário e tente dar uma segunda chance para o que está parado! Procure inspirações (sabe o Pinterest?!), faça uma lista do que de fato você precisa e leve quando sair. Às vezes a gente está precisando de uma calça nova para o trabalho mas acaba comprando uma jaqueta de veludo porque disseram que é a tendência do inverno, aí lá vamos nós gastar o suado dinheirinho comprando a tal sem  precisar, afinal o capitalismo nos dá a ideia de precisarmos de algo que não necessitamos de fato, criando uma necessidade que a gente nem sabia que tinha para que compremos seus produtos.

Lembre-se que as tendências aparecem e desaparecem facilmente, mas nosso estilo reflete quem somos, nossa essência. Vale fazer consultoria de estilo (fala comigo! (: ), fazer pastinha de inspiração no Pinterest, ou até pedir ajuda para aquela amiga que super te conhece, o que importa é a gente se conhecer, e se mostrar através do vestir. Como diz a Renata Abranchs: “menos tendência, mais essência.” A maior tendência é ser você mesma! 😉

 

Veja Também:

Share